Dica de NY: Queen of the Night

Eu nunca fui muito fã de peças da Broadway, tenho preguiça. Mas nos indicaram essa, que é off Broadway, e a gente foi. Não é bem uma peça, é um show com jantar, mistura de Cirque du Soleil (em menor escala) com teatro, super interativo. O nome é Queen of the Night. A graça é que a gente tem que ir vestido a rigor para este evento: um jantar com a Rainha. Pois bem, lá fomos nós achando que íamos pagar mico, que nada, todos estavam a rigor. O lugar é todo decorado, super bacana. Da hora que você chega, já sente o clima, os hostess te chamam para entrar, pegam na sua mão, e podem levar só você, sem seu marido/amigo/companhia e aí vocês só se encontram lá dentro.

Depois que você entra, eles te dão um drink. O meu era MARAVILHOSO, um martini com alecrim queimado, vou tentar fazer em casa: vodca + suco de limão + 2 ramos de alecrim com as pontas queimadas. Tentei tirar foto, veja abaixo!

Bom, aí a peça começa, você está sentado na sua mesa de jantar (tem umas entradinhas, como uma azeitona delícia com raspas de limão) e os dançarinos vem por perto, dançam, pegam em você e conversam. Depois chega o jantar e na nossa mesa veio uma gaiola gigante cheia de lagostas! Isso mesmo! E nas outras mesas serviram costelas ou porcos inteiros. E se você não quisesse comer o que veio na sua mesa, você podia levantar e oferecer para trocar nas outras mesas. Como eu falei, tudo super interativo.

A lagosta estava sensacional, nunca tinha comido uma tão boa, e olhe que eu amo lagosta! O molho que veio junto era cremoso e delicioso, queria muito saber fazer, mas não tenho nem um palpite.

Bom, a peça vale super a pena, recomendo demais. Só pelo jantar já vale, mas a peça é super divertida. Eles te tiram pra dançar, vem dar uvas na sua boca, é bem sensual e diferente. Vale muito o programa!

QueenoftheNight_Rango

 

 

Jantar do Rango em NY

Eu fui pra NY no Carnaval com meu marido. Primeiras férias depois dos filhotes! Foi uma delícia, curtimos muito. Escolhemos alugar um apartamento, ao invés de ficar em hotel, pra termos cozinha e clima novaiorquino, rsrsrsrs. E o apartamento era uma delícia, super pequeno como a maioria por lá, mas muito charmoso e muito bem localizado no Soho.

Um dia fomos no Eataly (200 5th Ave, NYC) e ficamos loucooos com tantas delícias. Pra começar, não posso deixar de recomendar o presunto cru de lá. Sério. Derrete na boca. Nunca tinha provado algo assim antes. Aí começamos a pegar uma série de legumes e escolhemos uma massa fresca (ravioli recheado de alcachofra), queijos para fazer um molho e uma linguiça. Tudo assim mesmo, meio que descombinando mesmo, pegamos o que nos dava fome.JantarNYC_RangodoDia2

 

Fizemos a receita assim: todos os legumes foram cortados e assados no forno, colocamos numa assadeira com sal, pimenta do reino, dentes de alho inteiros e alecrim. Na mesma assadeira colocamos a linguiça.JantarNYC_RangodoDia3

A massa já estava pronta, então só preparamos o molho. Mais ou menos como esse aqui, de queijos, mas com os que escolhemos na loja.JantarNYC_RangodoDia4

E pronto, ficou uma delícia… Não sei se era a fome, a diversão de cozinhar em NY, mas não sobrou nada pra contar histórias. Só as fotos : )

JantarNYC_RangodoDia_1

Dica: Eat n’Trip

Gente, o post de hoje é pra dar uma dica muito legal. O blog Eat n’Trip tem posts diários de restaurantes maravilhosos pelo mundo. Os blogueiros Renato Chvindelman e Marco Fonseca adoram viajar e comer, e então tiveram a ideia de fazer o blog registrando suas experiências gastronômicas em dicas. Ou seja, pra onde quer que você vá viajar, no Eat n’Trip vai ter uma sugestão boa. Ou melhor, você pode decidir o rumo da sua próxima viagem com base nas delícias locais, hein?

8689619981_5d22463be7

Dica do Rive Gauche, SP. Robalo na “plancha” veio acompanhado de um molho/espuma cítrico, batatinhas e castanhas crocantes. O peixe estava tenro, tenro, tenro.

Eu amei, até porque essas são as duas coisas que mais gosto de fazer na vida: comer e viajar! Então já estou mega viciada no blog. Fora que me inspiro no que comer mesmo quando estou em casa, já que tem fotos deliciosas de comidas lindas, rs.

8694691578_8b381955fa

Dica Specialità dello Chef Marco. Risotto di Porri e Pancetta con Salsiccia di Agnello con Menta.

Entrem lá e façam sua inscrição para receber as dicas por email. Vocês vão amar!

Baunilha

Eu não sei se vocês repararam, mas em todas as receitas que levam baunilha eu faço um comentário sobre o fato de que eu prefiro usar a baunilha natural, a fava. A baunilha de verdade é cara – o segundo tempero mais caro do mundo, segundo li em um blog de culinária – mas tem um sabor e aroma sem iguais.

Eu acho o extrato de baunilha muito ruim, com gosto artificial e sempre estraga todas as receitas deixando um sabor horrível que em nada parece com baunilha mesmo. A grande maioria das coisas de baunilha que existem por aí são feitas com esse aromatizante químico. Então nunca, nunca use o extrato, combinado?

Fava_Rango

A fava de baunilha natural é um pouco mais difícil de achar e é mais cara, mas não desista. O sabor dela compensa. Eu li em um blog que pode ser comprada no Mercado Livre – é mais barato e chega rapidinho, dá pra comprar em grandes quantidades. Recebi também a dica de Heli, amiga querida, que tem o site Cipria, que vende baunilha e outras coisinhas legais!

Para usar, é só abrir de cima a baixo com uma faca pequena e depois passar a faca para raspar as sementinhas cuidadosamente. As sementes mais parecem um pozinho, de tão pequenas que são. Usando a faca, sem fazer muita pressão, você vai raspar a parte de dentro da fava, retirando as sementes.

Fava

Há um tempo, eu descobri a pasta de baunilha, que é um produto importado (super caro), mas é bom e serve de substituto. É bom ter em casa para momentos de aperto, ou seja, se não tiver a natural na hora que você está precisando, dá pra usar a pasta.

Pasta

Dá pra colocar as sementinhas de baunilha dentro de cremes, pudins, mousses, doces, e em qualquer receita que leve baunilha. Se for ferver um creme na panela, além de colocar as sementinhas, jogue a fava dentro da mistura também, e retire quando terminar de cozinhar – a fava vai dar mais sabor ainda.

Receita de Tartiflette

Eu estava de férias na França, como deu pra perceber pelas fotos, rs. Foi uma delícia! Vou postar algumas receitas das delícias que experimentei por lá e também algumas fotos e dicas de lugares legais que visitamos.

Estavam rolando várias feirinhas de rua lindas, com tudo de Natal, na França inteira. E para esquentar um pouco, tem várias barraquinhas com comidas deliciosas e quentinhas. Essa feirinha foi na Champs Élysées e experimentei o Tartiflette, que parece uma batata gratinada com queijo, deliciosa. Mas lá era feita numa panela enorme pra dar conta da quantidade de pessoas!

Descobri depois que esta é uma receita francesa, típica da “Haute Savoie” da região Rhône-Alpes e o queijo usado é o Reblochon (super fedido, mas delicioso, rs). Você pode fazer na sua casa em pratinhos individuais pra ficar mais charmoso!

……………………………………………………

Receita de Tartiflette

4 pessoas

Ingredientes
1,2 kg de batatas
300g de queijo reblochon
1/2 cebola
1 dente de alho
3 colheres de sopa de creme de leite fresco
200 g de bacon em cubinhos
200 g de presunto em cubinhos
100 ml de vinho branco
Sal e pimenta a gosto

Modo de fazer
Cozinhe as batatas com casca e depois de cozidas descasque e corte em rodelas. Numa frigideira, sem gordura, coloque o bacon e o presunto, junte a cebola e deixe em fogo brando durante 10 minutos. Acrescente o creme de leite, mexa e junte o vinho branco e o sal e pimenta a gosto. Deixe apurar 5 minutos.
Esfregue um pirex de ir ao forno com o dente de alho esmagado, coloque 2/3 das batatas, cubra com o molho, e coloque o restante das batatas. Corte o reblochon em cubinhos e coloque por cima das batatas. Levar ao forno a 180º durante 15/20 minutos. Servir quentinho.

……………………………………………………